LIGUE (21) 3172.1756

Como empreender com pouco dinheiro

Desde que comecei minha jornada empreendedora, vi que no geral as pessoas se encaixam em 3 perfis diferentes: os que são empreendedores, os que não são empreendedores e os que pensam que são empreendedores.

Os que são empreendedores saem do lugar e fazem as coisas acontecer. Os que não são, sabem disso e agregam valor pra sociedade de outras formas. O que me incomoda são os que ficam em cima do muro, pensam que são empreendedores e ficam sempre adiando o sonho, alegando principalmente que não tem dinheiro pra começar.

Parafraseando o sábio filósofo Morpheus: Não pense que você é capaz, saiba que é!

Seguem então algumas dicas de como começar sua empresa sem ter muita grana.


Exatamente quanto você precisa pra viver por mês?
No início da Empreendemia nós tínhamos um sonho, um objetivo, um ideal, um propósito… Mas não tínhamos nenhum cliente. Aliás, nem sabíamos direito qual seria nosso produto.

Fizemos então uma análise bem simples:
“Quanto cada um precisa pra pagar suas contas pessoais básicas? Quanto custa o contador e a conta no banco? Conseguimos bancar isso até a empresa dar dinheiro? Então senta o dedo!”

No nosso caso o paitrocínio foi fundamental pra conta fechar, mas se você já está no mercado de trabalho e tem seu salário, faz o cálculo de quanto você precisa e junta essa grana. Quando você tem os números na cabeça fica muito mais fácil arriscar.

Existe algum serviço que você consegue prestar?
Uma vantagem de prestar serviços é que você não precisa investir pesado em matéria-prima, estoque e de vez em quando nem precisa de escritório. A desvantagem é que você precisa convencer seu cliente que você tem maior capacidade que ele em resolver um problema.

Se tiver alguma área que você tem um conhecimento que outras pessoas não têm, prestar serviços é uma ótima forma de conseguir os primeiros clientes e alimentar seu fluxo de caixa.

Consiga clientes o mais rápido o possível
Mesmo que você esteja desenvolvendo um produto que precise de muito investimento inicial, conseguir clientes reais é a melhor forma de mostrar potencial pra investidores.

Muitas vezes é possível achar clientes que topam pagar antecipado por um produto que ainda não está pronto, desde que consiga um preço bem barato. Ou então ele simplesmente gosta de ter acesso a um produto antes de todo mundo.

Esse é o cara que você precisa achar.

Aprenda sempre, aprenda rápido, aprenda muito
No mundo da tecnologia existe algo que eu chamo o postulado de “As Meninas”, que diz: o de cima sobe e o de baixo desce.

Esse postulado diz que quanto mais você aprende sobre a demanda do cliente, melhor será o seu produto. Um produto melhor te trará mais clientes, que te darão mais dinheiro para investir no aprendizado sobre a demanda. E por aí vai.

Ou seja, mesmo sem dinheiro, invista o máximo o possível do seu tempo conversando com o cliente e aprendendo sobre como melhorar o produto.

Conclusão: Se vira!
Citando Matrix mais uma vez: “Eu te prometi o real, não o bonito”. Começar sem dinheiro definitivamente não é fácil, mas é possível.

Pra te ajudar nessa jornada, fica a dica do Workshop de Empreendedorismo Bootstrappers, dado pelo nosso amigo Rafael Lima. Nas palavras dele:

“Neste workshop, você irá experimentar a mudança que precisa para iniciar ou potencializar o seu próprio negócio. Trabalharemos você como empreendedor, potencializando as habilidades necessárias para o seu sucesso, e colocaremos o seu negócio no caminho certo para que ele vire realidade e cresça.”

O mais bacana do workshop é o fato de ser dado por alguém com 8 anos de experiência empreendedora. Algumas horas de interação com um empreendedor valem muito mais do que anos de leitura teórica. O retorno que você terá em aprendizado com certeza compensa muito o custo da inscrição.

O workshop será realizado online pela ferramenta Treina TOM, que nós já usamos e recomendamos.

Se você quer aprender a se virar com quem já está nessa estrada há um tempinho, confira mais sobre o workshop aqui.

Fonte: Blog Saia do Lugar

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

*