LIGUE (21) 3172.1756

Tendências e tecnologias para a fidelização de clientes

Investir em sistemas de tecnologia adequados levará os clientes a um alcance de resultados mais expressivos, aumento de receita e ainda redução de despesas.

 

Apesar da fragilidade da economia mundial, 2012 continuou a ser um ano de expansão para a indústria de tecnologia. A estimativa da IDC é que o setor tenha um aumento de mais de 12% em investimentos, atingindo um montante superior a US$ 97 bilhões em todo o mundo. Os números mostram o quanto as companhias estão cientes de que esse é o caminho a ser trilhado. Investir em sistemas de tecnologia adequados levará os clientes a um alcance de resultados mais expressivos, aumento de receita e ainda redução de despesas.

 

Isso é fundamental em um cenário que exige que as companhias invistam em novas tecnologias, tanto em software como em hardware. Um exemplo é o investimento imprescindível em ferramentas de análise de dados. Técnicas de análise têm o objetivo de estudar dados dispersos e transformá-los em informações valiosas sobre o mercado, consumidores e concorrentes. Ainda pouco compreendido pelo mercado em geral, companhias dos Estados Unidos e Europa já têm aderido ao conceito. De acordo com o IDC, este mercado cresceu 14,1% em 2011 e chegará a US$ 50,7 bilhões em 2016, impulsionado pelo grande volume de dados gerados no mundo, fenômeno conhecido como Big Data. Este conceito já movimenta US$ 70 bilhões por ano no mundo todo, com projeção de aumentar cerca de 40% até 2015.

 

Os números não mentem: essa é uma tendência que mudará a maneira como as empresas tratarão os dados sobre o mercado e os clientes, traçando estratégias customizadas para gerar novos negócios (e alavancar os que já existem). Uma tendência que merece atenção é a análise preditiva, que permite às empresas antever a movimentação do cliente para se anteciparem às demandas de mercado. Assim é possível traçar estratégias de marketing personalizadas para evitar, por exemplo, que o usuário cancele serviços ou procure outros fornecedores. Outra possibilidade é conhecer o que pensam os clientes da sua empresa por meio da análise de sua atuação nas redes sociais ou das últimas aquisições em determinados nichos, como supermercados. Acompanhando o histórico de compras, por exemplo, o caixa pode oferecer ofertas específicas que se encaixam no perfil do consumidor.

Esta nova forma de enxergar o cliente criará vantagens competitivas e irá aprimorar o relacionamento das empresas com os clientes. A curva ascendente do volume de informações nas organizações – que atingirá 2,7 zettabytes (ZB) este ano em todo o mundo – e a oferta de equipamentos de armazenamento de dados cada vez mais sofisticados são os grandes aliados das empresas para conhecerem verdadeiramente o que pensam e o que desejam seus consumidores. Aliás, a exigência em ter suas necessidades atendidas partirá dos próprios consumidores, que estão cada vez mais exigentes, procurando serviços sob medida para o seu perfil.

O desafio agora é as companhias compreenderem a importância de investirem nestes conceitos para poderem transformar seus negócios. Com sistemas de tecnologia estruturados e inteligentes, além da redução dos gastos, a empresa conquistará seus clientes, que ficarão satisfeitos e podem se tornar fiéis defensores da marca.

 

*Kátia Vaskys é diretora de smarter analytics da IBM Brasil

 

fonte: http://blog.tray.com.br/tendencias-e-tecnologias-para-a-fidelizacao-de-clientes/

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

*